sábado, 10 de outubro de 2009

sobre a vida

o silêncio era tão profundo,
silêncio de morte,
que só se ouvia o caminhar do relógio.

Um comentário:

Fulana-de-tal disse...

o silêncio é sempre uma coisa...sei lá, sabe.
quiçá seja bom, em outros momentos não.