segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Névoa


Cinza
Madeira e telha
O branco gelo compõe a paisagem
Tons pastéis nas paredes das casas
E eu, aqui,
sentada
Olhando aquelas fachadas
Pensando em coisas passadas
Sem tom animador

Olhando não sei pra onde
Querendo um horizonte
Pra seguir

Silêncio
Quebrado apenas pelo barulho da chuva que cai do outro lado da janela
É fim de tarde
Hoje, mais triste que os demais.

É tarde.
É fim.
É cinza.
-texto antigo, mas deu vontade de publicar
Agosto de 2008

3 comentários:

Isa Bentes disse...

há! nem sabia que vc tinha blog, ó!
mas fantástico os textos.
foi vc quem os escreveu?
amei o "maresia" =)

parabens!
=**

Nathi Lima disse...

lindinha, cada dia mais eu viro tua fã. :D

*-*

a agora repito: lindo, lindo.


amo você, pequenina.

:*

Flávio Américo disse...

Amor, vc escreve de forma cativante. fico muito emocionado com os seus textos.